in ,

Banco central da China anuncia criptomoeda própria em resposta à Libra do Facebook

Wang Xin, diretor do Banco Popular da China (PBoC), o Banco Central chinês, declarou, segundo o South China Morning Post, que desenvolverá sua própria criptomoeda em resposta à Libra do Facebook e a correlação que ela pode ter com o dólar norte-americano, atitudes que, segundo Xin, representam um risco para o sistema financeiro internacional e para a influência na política monetária global.

“Se a criptomoeda estiver intimamente associada ao dólar norte-americano, ela poderia criar um cenário em que moedas soberanas coexistiriam com moedas digitais centradas em dólar. Mas, em essência, haveria um chefe, ou seja, o dólar americano e os Estados Unidos. Se assim for, traria uma série de consequências políticas econômicas, financeiras e até internacionais”, disse durante uma conferência em 08 de julho.

Xin lembrou que o PBoC foi o primeiro grande banco central a estudar as moedas digitais ainda em 2014 como uma ferramenta para “combater o desafio das criptomoedas como o Bitcoin”, no entanto, o fato de ter “começado cedo” não garante a liderança à China.

“[é preciso] muito trabalho ainda para consolidar nossa liderança”, acrescentou.

O executivo também declarou que o projeto já recebeu aprovação oficial da principal autoridade administrativa chinesa, o Conselho de Estado, para começar a trabalhar, junto com outros participantes e instituições do mercado, no projeto da moeda digital chinesa.

Ainda na conferência, Xin inaugurou uma iniciativa de pesquisa aberta sobre finanças digitais, que aproveitará os recursos acadêmicos das principais universidades chinesas, incluindo a Universidade de Pequim, a Universidade Renmin, a Universidade de Zhejiang e a Universidade Jiao Tong de Xangai, para acelerar os estudos sobre os impactos de uma moeda digital. Acadêmicos também lançaram uma iniciativa comprometida sobre finanças digitais que inclui recursos da Universidade de Pequim, da Universidade Renmin, da Universidade de Zhejiang e da Universidade Jiao Tong de Xangai.