in , ,

Esta startup ajuda usuários a conhecer e parcelar dívidas com o Detran

(Foto: Agência Brasil)

O Brasil tem mais de 700 fintechsstartups focadas em ampliar o acesso dos brasileiros a serviços financeiros. A Zapay é uma delas. A fintech foi criada com a ideia de facilitar os pagamentos, fazendo com que as pessoas não tenham de perder tempo em filas físicas — especialmente as relacionadas com automóveis.

O foco em departamentos de trânsito veio após uma parceria com o Detran DF. Em 2018, a Zapay realizou um piloto de parcelamento de débitos veiculares por meio do cartão de crédito.

A startup atua em 22 Detrans hoje, com postos dentro dos departamentos e em órgãos como o Poupatempo (São Paulo). O usuário entra no site e insere a placa do seu automóvel.

Site da Zapay (Foto: Zapay/Divulgação)
Site da Zapay (Foto: Zapay/Divulgação)
 

A Zapay puxa os débitos relacionados ao veículo e o usuário escolha a forma de pagamento preferida: boleto ou cartão de crédito. A Zapay cobra uma taxa fixa de serviço, mais uma taxa variável caso o usuário opte pelo parcelamento de até 12 vezes.

“Vimos uma dor grande de mercado: as pessoas têm dificuldade em identificar os débitos do seu veículo e depois em quitar esses débitos de forma unificada. São diversos pagamentos, como multas, IPVA e seguros”, explica o cofundador Cabelle Mendes.

Cabelle Mendes, da Zapay (Foto: Zapay/Divulgação)
Cabelle Mendes, da Zapay (Foto: Zapay/Divulgação)
 

Em 2019, a Zapay cresceu mais de 700% e atingiu 400 postos físicos de atendimento. Mais de R$ 100 milhões são transacionados por meio da Zapay anualmente. O negócio já regularizou 160 mil veículos.

No entanto, a startup foi afetada pela pandemia: 80% do faturamento foi perdido em abril, quando as pessoas priorizaram outras contas sobre os débitos veiculares. Apenas entre 100 e 150 postos de atendimento estão operantes atualmente. “Em algum momento, as pessoas terão de pagar essas contas. Esse é um ponto bom do nosso negócio”, diz Mendes.

De maio a setembro deste ano, a Zapay cresceu em média 30%. “Usamos a pandemia para nos reinventarmos. O canal online mais que dobrou em participação e 65% das vendas vêm dele hoje”, afirma o cofundador. Logo todos os postos físicos devem ser reabertos, mas o online continuará relevante. A Zapay projeta uma divisão igualitária entre atendimento físico e atendimento online.

Em 2020, a expectativa da startup é crescer entre 5% e 10% em valor transacionado na plataforma. Para 2021, espera dobrar esse valor. A Zapay estuda incluir novas formas de pagamento (como milhas) e novos serviços (como contratação de financiamentos e de seguros pela plataforma). A startup também espera ampliar seu atendimento a pessoas jurídicas, que têm débitos veiculares mais recorrentes.

Fonte: PEGN

Rapaduratech

Escrito por Rapaduratech