in ,

França quer banir Libra, criptomoeda do Facebook, na União Europeia

O Facebook enfrenta muitas dificuldades para implantar o Libra. A criptomoeda já tem forte rejeição de reguladores nos Estados Unidos, que exigiram a suspensão de seu lançamento. Agora, a França defende sua proibição na União Europeia.

Em reunião sobre blockchain na OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), o ministro das Finanças da França, Bruno Le Maire, defendeu que o Libra seja proibido no continente por conta de ameaças à segurança e à estabilidade financeira na região.

“Quero ser absolutamente claro: nessas condições, não podemos autorizar o desenvolvimento do Libra em solo europeu”, afirmou. Para Le Maire, a criptomoeda desafiará a independência dos países da União Europeia. “A soberania monetária dos estados está em jogo”.

De acordo com o Le Figaro, as autoridades temem que o Libra contribua para crimes como lavagem de dinheiro e evasão fiscal ou que seja usada para financiar grupos terroristas. Há, ainda, dúvidas sobre os riscos que poderiam surgir por falhas no funcionamento da criptomoeda.

Ainda não está claro qual mecanismo a União Europeia usaria para proibir o Libra. Porém, os 19 países que compõem o bloco concordam em adotar uma abordagem rígida, o que deve afetar outras criptomoedas.

UE discute criptomoeda pública

Em meio a críticas ao Libra, os países da Zona do Euro estudam a criação de sua própria criptomoeda. O grupo já analisa, há anos, formas de facilitar os pagamentos digitais. O anúncio do Facebook fez as discussões serem retomadas.

A proposta atual é estimular a utilização do TIPS, um serviço de pagamento em tempo real lançado em 2018 pelo Banco Central Europeu. Assim como a proposta do Libra, ele permite que usuários tenham contas digitais sem bancos ou intermediários.

Segundo a Reuters, o ministro francês defendeu a criação de uma criptomoeda europeia e prometeu discutir o assunto com representantes de outros países do bloco. Enquanto isso, o Libra segue em desenvolvimento.

Anunciada em junho, a moeda do Facebook será regulada na Suíça. Ela será administrada pela Libra Asssociation, um grupo de 28 empresas que inclui marcas como Visa, Mastercard, PayPal, Uber, Lyft, Spotify, eBay, Mercado Pago e Calibra, a nova subsidiária do Facebook para serviços financeiros.

Com informações: VentureBeat.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…