in ,

Linux não terá mais termos como “master/slave” e “blacklist/whitelist”

O Linux também vai mudar! Já ouviu falar em linguagem inclusiva? A linguagem sensível à questão do gênero trata as mulheres e os homens de forma igual, sem perpetuar as perceções estereotipadas dos papéis de cada pessoa em função do gênero. Ao ponderar alternativas sensíveis à questão do gênero, é preciso ter sempre em conta eventuais ambiguidades ou inflexões de sentido e escolher a solução mais adequada.

Depois do GitHub, agora foi a vez do Linux abandonar alguns termos usados há vários anos.

Linux e a mudança de terminologia…

A linguagem inclusiva não se aplica apenas às pessoas e tem chegado também ao mundo da tecnologia. Termos como slave/master, blacklist/whitelist serão brevemente substituídos no Linux que assim passa a adotar uma linguagem para não “ferir suscetibilidades”. O tema foi trazido a discussão pelo próprio Linus Torvalds que teve total aceitação sem qualquer oposição.

Sugestões para master/slave incluem:

  • primary/secondary
  • main/replica ou subordinate
  • initiator/target
  • requester/responder
  • controller/device
  • host/worker or proxy
  • leader/follower
  • director/performer

Alternativas para blacklist/whitelist:

  • denylist/allowlist
  • blocklist/passlist

Linux: Acabaram-se os termos

Ainda não se sabe a totalidade dos termos que serão substituídos. No entanto, tal alteração já se deverá refletir no Linux kernel 5.8. Além do GitHub e Linux, já o Twitter, Microsoft, LinkedIn, Ansible, Splunk, Android, Go, MySQL, PHPUnit, Curl, OpenZFS, Rust, JP Morgan, seguiram tal caminho.

Toda a informação sobre a terminologia inclusiva no Linux pode ser vista aqui.

A tendência de “limpeza de linguagem insensível” a partir do código-fonte, ferramentas e documentação técnica começou depois que os protestos do Black Lives Matter eclodiram nos EUA, provocados pela morte de George Floyd em Minneapolis em 25 de maio de 2020. O principal objetivo desses esforços é tornar os produtos de tecnologia e os ambientes de TI com uma designação mais  “transparente”.

Fonte: pplware

Rapaduratech

Escrito por Rapaduratech