in ,

Mais de 200 mil contratos inteligentes estão escritos na blockchain Ethereum

Há mais de 200 mil contratos inteligentes construídos na rede Ethereum até o momento, segundo um levantamento feito recentemente. Os contratos inteligentes não podem ser confundidos com tokens ERC-20 ou aplicações de ERC-721, que seriam as “plataformas”onde os contratos inteligentes são construídos. O líder entre os contatos inteligentes são os DApps, CryptoKitties ou DozerDoll, com quase 2 mil contratos cada.

No entanto, números apresentados no início deste mês pela TokenAnalyst indicam que a quantidade de ETH protegida em contratos inteligentes do Ethereum diminuiu mais de 12% em relação ao número de julho.

Segundo este relatório, a queda equivale a 1,63 milhão de ETH. O valor representa cerca de US$370.000.000 em ETH, de acordo com seu preço de mercado na ferramenta Coinmarketcap no momento da escrita.

Ethereum não é a única plataforma que permite a implementação de contratos inteligentes. De fato, plataformas como Rootstock e Counterparty permitem a incorporação desses acordos automatizados na blockchain do Bitcoin.

Outras redes também concentraram-se nesse tipo de implementação. Por exemplo, a Zilliqa anunciou em junho o lançamento de sua própria plataforma de contrato inteligente, enquanto a Cardano atualizou seu roteiro de desenvolvimento para também incorporar contratos inteligentes em sua rede, assim como Tron, EOS e outras redes.

Juntando-se ao desenvolvimento da tecnologia blockchain Ethereum, a empresa de software Microsoft lançou em julho passado uma ferramenta chamada VeriSol, ou Solidity Verifier. Este software visa auditar e analisar contratos inteligentes escritos com uma das linguagens mais utilizadas no Ethereum, a Solidity.

Uma nova atualização no Ethereum pode ajudar a impulsionar o uso de contratos inteligentes, afinal, depois do sucesso do Constantinople, o ETH iniciou a próxima etapa de um desenvolvimento que será ativado por meio de mais um hard fork chamado Istanbul, que pretende, entre outros pontos, reduzir o custo de dados para transações na blockchain do ETH. A ideia é que esse hard fork ocorra ainda em outubro deste ano.

Os desenvolvedores por trás do projeto têm dito que o recurso permitirá “escalabilidade massiva para soluções de segunda camada” no Ethereum. A proposta, apresentada como EIP-2028, estabelece uma equivalência para cada byte processado de 16 unidades de gás. Esta unidade, por sua vez, é aquela que mede os custos das transações no Ethereum e é precificada em frações gwei ou ether, dependendo da prioridade dada à essa transação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…