in , ,

Startup usa Inteligência Artificial para analisar bolsa de valores e ajudar pessoas a investir melhor

Em meio a um cenário da SELIC a 2,25% ao ano, milhões de investidores estão se obrigando a migrar os investimentos para a bolsa de valores na busca de conseguir rentabilizar melhor o seu capital. E muitos deles têm encontrado na tecnologia um importante auxílio para conseguir bons investimentos.

“Os algoritmos são os melhores aliados dos investimentos: não são impactados pelo lado emocional do mercado, como o medo e a euforia, também não se cansam, nem têm conflitos de interesses. São totalmente racionais”, define Eduardo Buratto, CEO da Rocktrade.

A Rocktrade é uma startup pioneira no Brasil na oferta de estratégias de investimentos baseadas na metodologia quantitativa, já bastante disseminada em economias desenvolvidas, como a dos Estados Unidos.

O grande diferencial dessa metodologia de análise está na capacidade de testar as estratégias em extensos bancos de dados antes de efetivamente começar a utilizá-las, como explica Buratto. “Quando criamos uma estratégia de investimento, nós conseguimos analisar como ela teria se comportado nos últimos 2, 5, 10 anos e em diferentes cenários. Dessa forma, conseguimos ter uma previsão estatística de como ela deverá se comportar no futuro”.

Em longo prazo, explica o CEO da Rocktrade, isso resulta em rentabilidades bastante acima da média do mercado. Um dos seus principais produtos, a carteira de ações Rocket5, fechou 2018 com mais de 80% de rentabilidade e 2019 com mais de 70%, enquanto o IBOV, principal índice da bolsa de valores, obteve valorizações de 15% e 31% nos mesmos períodos.

Embora desenvolver estratégias para a bolsa de valores seja uma tarefa complexa, executar essas estratégias é bastante simples e praticamente qualquer pessoa consegue fazer.

Os algoritmos da empresa analisam diariamente todos os papéis da bolsa de valores e fazem cálculos complexos para identificar ações que apresentam os maiores potenciais de alta. Feito isso, a Rocktrade publica relatórios indicando o que comprar e o que vender, quando fazer essas operações e quantas ações se deve comprar ou vender.

“São estratégias de investimento completas que ajudam o investidor a encontrar ativos com os melhores potenciais de valorização, além de auxiliá-lo nas quantidades corretas de compra, de acordo com o seu capital, para minimizar riscos operacionais. Com essas informações, ele só precisa enviar as ordens de compra ou venda em sua corretora. Com o auxílio da tecnologia, o investidor consegue decidir e programar todos os seus investimentos em um tempo menor do que o de tomar um café!”, resume Buratto.

Um mundo novo

Quem começa a se aventurar na bolsa de valores encontra um mundo totalmente novo e, muitas vezes, contra intuitivo. Atitudes básicas, como vender uma ação que está caindo e permanecer com uma ação que está se valorizando, muitas vezes, vão de encontro às crenças das pessoas.

É bastante comum encontrar investidores vendendo rapidamente uma ação que se valoriza e se contentam com pequenos lucros e, por outro lado, permanecendo com ações que estão caindo com medo de aceitar um prejuízo.

“Comprar na baixa e vender na alta ainda são crenças de investidores iniciantes. Mas se a ação está caindo, por que você deveria comprar? Ou, se ela está subindo, por que você deveria vender? Muitas ideias sobre a bolsa de valores são conceitualmente erradas, e acabam por criar investidores arrojados nas perdas e conservador nos lucros, quando deveria acontecer o contrário”, explica Buratto.

“Para evitar ideias ruins de investimentos, a tecnologia é imbatível, pois deixa de lado ideias que não funcionam, padrões que não são lucrativos, e otimiza as rentabilidades. A análise computadorizada consegue identificar os melhores momentos de iniciar ou encerrar uma operação com muito mais precisão”.

Para saber mais sobre a Rocket5, acesse https://bit.ly/conheca-rocket5

Fonte: Terra

Rapaduratech

Escrito por Rapaduratech