in ,

TikTok anuncia primeiro centro de dados na Europa

A aplicação chinesa que tem estado no centro de várias polémicas e decisões anunciou hoje que vai construir o seu primeiro centro de dados na Europa.

O anúncio da aplicação também segue uma decisão tomada pela União Europeia sobre o processamento legal dos dados dos utilizadores.

Centro de dados na Irlanda

Apesar de estar envolvido em várias polémicas, o TikTok não para. Desta vez a novidade é a construção de um centro de dados da aplicação, na Irlanda. Assim que estiver pronto, algures no início de 2022, o centro de dados irá armazenar as informações dos seus utilizadores europeus.

Uma vez disposta na Irlanda, a construção do centro implicará um investimento de 420 milhões de euros. Além disso, melhorará a experiência de utilização da aplicação dos utilizadores europeus, por significar tempos de processamento mais rápidos.

Este investimento na Irlanda vai criar centenas de novos empregos e desempenhará um papel fundamental no reforço da salvaguarda e proteção dos dados dos utilizadores do TikTok.

Disse Roland Cloutier, Chief Information Security Officer (CISO) do TikTok.

TikTok na Europa e sob o olhar da União Europeia

O presidente dos EUA Donald Trump iniciou uma discussão sobre banir o TikTok, bem como outras empresas e aplicações chinesas, dos EUA. Isto, porque, entre outras coisas, as empresas são chinesas e os dados dos utilizadores chegam, portanto, à China. Ou seja, apesar de reunir um sem número de dados, o governo chinês pode ter acesso a eles.

Assim, o TikTok tem tentado reunir formas, para que a sua política de dados não seja questionável. Ainda que a aplicação não tenha sido diretamente atacada pela Europa, está a tentar mostrar-se uma comunidade segura para os utilizadores da União Europeia e do Espaço Económico Europeu.

Aliás, no mês passado, juízes do Tribunal de Justiça da União Europeia clarificaram a questão da transferência de dados. Ou seja, a transferência para terceiros só é legal, se os dados não estiverem a ser postos em risco, tendo em conta as leis e as práticas dos países. Ir de encontro a esta clarificação implica severas sanções, por parte da UE.

Assim, uma forma de evitar este risco de transferência de dados é processar localmente os dados dos utilizadores. Conforme, surgirá então, na Irlanda, o primeiro centro de dados da aplicação TikTok, que assegurará a proteção dos utilizadores europeus.

Fonte: pplware

Rapaduratech

Escrito por Rapaduratech