in , ,

TikTok fecha acordo com a Oracle e adia o bloqueio nos EUA

Estava marcado para ontem o bloqueio do TikTok nos EUA, mas há agora boas notícias para os quase 100 milhões norte-americanos que utilizam a popular aplicação. A chinesa ByteDance, dona do TikTok, chegou finalmente a um acordo com a Oracle, uma das envolvidas nas negociações. O acordo também foi feito com a Walmart.

Desta forma, podem para já os fãs respirar de alívio, uma vez que depois deste contrato, fica adiado o bloqueio e proibição da app nos EUA. Caso este acordo não acontecesse, o TikTok deixaria ontem de poder ser instalado nos smartphones no país de Donald Trump.

Acordo com a Oracle adia a proibição do TikTok nos EUA

ontem seria o dia em que acabava o prazo dado pelo presidente Donald Trump para que o TikTok conseguisse uma solução. Caso contrário, a partir desse domingo, a aplicação de vídeos curtos deixaria de estar disponível para distribuição na AppStore e Google Play. Essa situação fez mesmo com que a CEO atual da app, Vanessa Pappas, apelasse à união das redes sociais contra esta proibição.

Mas a ByteDance anunciou que chegou a acordo com as empresas norte-americanas Oracle e Walmart e, assim, esta proibição fica para já adiada.

Foi então celebrado um acordo de princípio com a Oracle, que se tornou num parceiro tecnológico, e com a Walmart para fins comerciais.

Através do acordo agora celebrado, fica estipulado que as duas empresas, Oracle e Walmart, podem comprar até 20% do TikTok, antes da sua entrada na bolsa, o que deverá acontecer em 2021.

De acordo com um porta-voz:

Estamos felizes que a proposta do TikTok, Oracle e Walmart resolva os problemas de segurança apontados pela administração norte-americana e as questões relativas ao futuro do TikTok nos Estados Unidos.

Donald Trump concordou com o acordo

No centro de toda este polêmica situação do TikTok nos EUA esteve sempre Donald Trump. E o bloqueio da app era apenas a concretização da ordem executiva que Trump já havia assinado.

Agora, o presidente norte-americano deu aprovação ao presente acordo entre as três empresas, ficando para já a situação do TikTok nos EUA mais pacífica.

Segundo Trump, através deste acordo será possível criar uma empresa do TikTok nos EUA, possivelmente com sede no estado do Texas. Esta empresa irá contratar pelo menos 25 mil pessoas e contribuir com 5 mil milhões de dólares(~4,2 mil milhões de euros) para um fundo dedicado à educação da população norte-americana.

O presidente dos EUA adianta que:

Esta é a contribuição deles que eu tenho pedido.

Fechado o acordo, a Oracle ficará responsável por toda a informação dos utilizadores norte-americanos na aplicação, e ainda pela proteção dos sistemas informáticos para garantir o cumprimento das normas exigidas pelo governo de Trump para a segurança nacional. Já a Walmart vai fornecer ao TikTok plataformas de comércio digital e outros serviços comerciais.

De acordo com o Departamento de Comércio dos EUA, este acordo adia assim pelo menos até o dia 27 de setembro a proibição de novos downloads da app. Já a proibição total está marcada para o dia 11 de dezembro. O departamento adianta que esta decisão foi consequência dos “recentes desenvolvimentos positivos”.

Atualmente o TikTok conta com mais de 100 milhões de utilizadores norte-americanos e perto de mil milhões em todo o mundo.

Fonte: pplware

Rapaduratech

Escrito por Rapaduratech