in ,

Conheça‌ ‌as‌ ‌startups‌ ‌mais‌ ‌valiosas‌ ‌do‌ ‌mundo‌‌

Você já parou para se perguntar quais são as startups mais valiosas do mundo? Quais empresas tiveram as ideias mais disruptivas e inovadoras que seus valores foram parar nas nuvens?

Conhecer esses cases nos faz refletir o quanto uma ideia inovadora pode mudar vidas e mostra como o mercado valoriza a inovação. 

Top 10 startups mais valiosas do mundo 

1° – ByteDance (China)

Antes de tudo você precisa entender que existe a internet e existe a internet da China. Assim como a Índia é o planeta mais próximo da Terra, a internet chinesa é um universo completamente diferente do que nós ocidentais estamos acostumados.

A ByteDance tem como seu fundador, Zhang Yiming, 36 anos, que provavelmente foi a pessoa que conseguiu unir os mundos digitais. Sua startup está avaliada no valor de US $140 bilhões , um valor monumental que ocorre devido à conexão conquistada pela empresa.

É muito difícil uma gigante chinesa conquistar mercado fora de sua terra natal. Temos exemplos grandes como, Baidu, Tencent, Alibaba. Apesar de serem nomes conhecidos, não são gigantes por aqui. Porém, Zhang trouxe algo que seria impossível manter-se em território chines, ele trouxe entretenimento. 

A ByteDance é nada mais do que a criadora do Tik Tok, aplicativo de vídeos que se você não utiliza, pelo menos já ouviu falar. Globalmente a plataforma conta com 1.23 bilhão de usuários ativos, um sucesso estrondoso que causou até problemas políticos.

 

2° – Stripe (Estados Unidos)

Uma verdadeira gigante americana que vem revolucionando o mercado financeiro dos Estados Unidos. Apesar de estar sediada em São Francisco, a Stripe foi criada por John e Patrick Collinson, empreendedores irlandeses, no ano de 2010.  

A intenção dessa startup é criar uma infraestrutura econômica para a internet. A fintech proporciona APIs que desenvolvedores podem utilizar para integrar processamento de pagamento. 

Essa ideia rendeu à startup um valor de mercado de US $95 bilhões  e o segundo lugar como startup mais valiosa do mundo em 2021. 

 

3°- SpaceX (Estados Unidos)

Algumas apresentações podem ser dispensadas ao falarmos de qualquer empresa de Elon Musk. O cara é praticamente o Tony Stark do mundo real e tudo que ele faz sai como notícia dos principais meios de comunicação em todo o mundo. 

Porém, não se pode negar que esse jeito megalomaníaco de Elon faz com que ideias incríveis saíssem do mundo da imaginação. Qual empreendedor pensaria em viabilizar uma startup voltada à exploração espacial? Isso é feito pela NASA, organização subsidiada.

Hoje essa ideia de Musk é a 3° mais valiosa do mundo, avaliada em US $74 bilhões. Os programas espaciais estão acontecendo e são incríveis, até mesmo a parceria com a NASA já aconteceu e a tendência é que se repita cada vez mais. 

 

4° – Didi Chuxing (China)

Voltamos ao incrível mudo chinês, agora para falar da Didi Chuxing. Sediada na capital chinesa, Pequim, a Didi é uma startup que presta serviços de tecnologia e transporte privado. 

Seu fundador é Chéng Wei e sua grandeza vem graças à união com uma concorrente. Fundada em Junho de 2021 como Didi Dache, a startup demorou 2 anos para ingressar e em 2014 recebeu investimento da chinesa Tencent. Porém, foi em 2015, quando se uniu com sua concorrente Kuaidi Dache, que o mundo veio a conhecer a maior empresa de transporte privado existente. 

Hoje a Didi Chuxing está avaliada em US $62 bilhões (CB Insights).

 

5° – Instacart (Estados Unidos) 

Startup e Vale do Silício são palavras que podem ser utilizadas como sinônimos para inovação. Porque estamos falando isso? Porque a sede da Instacart está localizada em São Francisco, lugar onde quem ama o mundo das startups precisa visitar. 

A empresa foi fundada por Apoorva Mehta em 2012, sua ideia inicial era simples, entregar produtos de supermercado. Hoje a Insta possui aliança com 300 revendedores nacionais, regionais e locais dentro das 5.500 cidades entre Canadá e Estados Unidos.

Um fato interessante é que o 5° lugar de maiores startups do mundo veio entre os anos de 2020 e 2021, a explicação? Uma pandemia fez com que as pessoas ficassem mais em casa, o aumento no consumo de alimentos via delivery foi expressivo, com isso a empresa do indiano Apoorva foi beneficiada alcançando um valuation de US $39 bilhões.

 

6° – UiPath (Estados Unidos/Romênia)

Se eu falo a palavra robô, o que vem a sua mente? O exterminador do futuro? Ou o Bender de Futurama? Bom, nesse caso, a UiPath não constrói nenhum dos dois, mas ainda sim, a empresa cria robôs para que você não se torne um.  

A empresa americana foi criada por Daniel Dines e Marius Tîrcă em Bucareste, na Romênia, entretanto está sediada na cidade de Nova Iorque. A empresa nasceu em 2019 e está avaliada em US $27.6 bilhões.

Com a UiPath é possível reduzir os erros humanos quase a 0. O desenvolvimento de software da empresa é impressionante, seus robôs são capazes de automatizar quase qualquer tipo de processo.  

 

7° – Klarna (Suécia)

Após algumas viagens para China e Estados Unidos finalmente desembarcamos em uma startup europeia. Nascida na Suécia, Klanar é uma fintech baseada em Estocolmo e possui como fundadores, Sebastian Siemiatkowski, Niklas Adalberth, Victor Jacobsson.

Seu ramo é simples, porém extremamente funcional e necessário, pagamentos online são extremamente fundamentais em um mundo conectado. A empresa concorre diretamente com o Paypal, líder no segmento no mercado Norte Americano. 

Hoje a Klarna está avaliada em US $31 bilhões .

 

8° – Databricks (Estados Unidos) 

Voltando diretamente para São Francisco chegamos a 8° maior startup, pelo menos nesse 1° semestre de 2021. A databricks foi fundada em 2013 por um time de peso, Ali Ghodsi, Andy Konwinski, Scott Shenker, Ion Stoica, Patrick Wendell, Reynold Xin e Matei Zaharia.

A função do Databricks é ser uma plataforma de análise de dados otimizada conectada à plataforma de serviços de nuvem da Microsoft Azure.  

E o que a Microsoft tem a ver com uma startup que possui o valuation em US $28 bilhões (CB Insights)? Bom, depois de uma rodada de investimentos de US $250 milhões, acreditamos que a gigante tem uma boa parcela de culpa nesse valor de mercado.

 

Rivian (Estados Unidos)

Se você acreditava que a Tesla, outra ação megalomaníaca de Elon Musk, estaria nesse top 10, sinto informar que quem ficou com esse posto foi a Rivian.

Se a produção de carros elétricos já é uma grande inovação e uma forte tendência para o futuro, imagine transformar legítimos 4×4 em elétricos? O espanto ocorre devido à potência que um carro desse porte precisa para vencer terrenos hostis. 

Essa inovação garantiu o 9° lugar com um valuation de US $27.6 bilhão.

 

10° Nubank (Brasil) 

E por fim, mas não menos importante, um representante do nosso Brasil. A maior startup do nosso país está presente no top 10 de startups mais valiosas do mundo. A fintech brasileira revolucionou nossa forma de utilizar bancos. 

A chance de você ter seu cartão, apelidado carinhosamente de roxinho, em sua carteira é muito alta, afinal a NuConta é excelente até para fazer reservas de emergência (conceito básico para dar início no mundo dos investimentos). Sendo tudo de forma online, o Nubank conquistou os brasileiros mais jovens e continua expandindo suas operações estando presente até no México

Hoje a gigante brasileira está avaliada em US $25 bilhões (CB Insight). 

A lição das startups mais valiosas do mundo

Podemos julgar que cada negócio dessa lista possui valores bilionários pois foram visionárias, criaram o futuro e graças a isso tornaram-se as startups mais valiosas do mundo. Porém, ao analisarmos a lista completa da CB Insights vamos ver que nem todas as ideias ali presentes são visionárias, “fora da casinha”, mas sim que todas são necessárias para o mercado e extremamente funcionais.

Essa é a principal lição que podemos tirar desse ranking. Se você possui uma startups, faça com que ela seja necessária.

A grande maioria das startups, cerca de 42%, fecham suas portas devido a criar um negócio que não é necessário dentro do mercado, seja porque já tem uma solução simples e barata para tal função ou por simplesmente não ser viável ao consumidor.

Sendo assim, seja viável, seja necessário, com isso você poderá fazer com que sua startup esteja nessa lista nos próximos anos.

Escrito por Flávio Carneiro

Engenheiro de Computação apaixonado por Tecnologia e Rapadura desde criança, uniu os dois e criou o Rapadura Tech para fomentar o ecossistema de empreendedorismo e tecnologia. Atualmente lidera um time de desenvolvimento e marketing no Insight Lab. É usuário ativo do Telegram e entusiasta de Inovações e Marketing Digital.