Entenda como startups estão impulsionando o mercado de carros elétricos

 Entenda como startups estão impulsionando o mercado de carros elétricos

Carros elétricos e startups, união de conceitos que fazem um nome vir à cabeça, Tesla. De fato, a empresa de Elon Musk tem sido a principal referência no assunto. Até mesmo a compra de bitcoins pela empresa foi assunto nos trending topics

Porém, a empresa americana não possui o monopólio do mercado, grandes montadoras vem fazendo trabalhos incríveis quando se fala em carros movidos a bioenergia. Segundo a Financial Times, a Volkswagen é a nova Tesla. A frase ocorre logo após a empresa divulgar um investimento de 73 bilhões de euros em eletrificação, motores híbridos e tecnologia digital. 

O mercado está superaquecido, montadoras novas surgem a todo momento e as grandes renomadas do mercado tem investido cada vez mais para acompanhar esse crescimento. Mas e quanto ao Brasil? Temos empresas trabalhando nisso? Ou melhor, temos startups criando carros elétricos?

O Brasil no cenário de carros elétricos

Projeções da Bloomberg New Energy Finance nos contam que carros elétricos passarão de 2 milhões para 56 milhões até 2040. O cenário brasileiro atualmente ainda é de importação, muito embora já conte com algumas statups prontas para começar a produção em solo nacional. 

A proposta não é a de um carro (ainda), mas sim de um triciclo. A proposta nasceu voltada para o público jovem e possui carga de até 8 horas ou cerca de 200 Km de autonomia. 

O foco será nas entregas em pequenas cidades, onde as distâncias são menores e consequentemente há um melhor custo benefício do equipamento.  

Quanto às montadoras tradicionais, temos um leve avanço a cada ano que passa. Infelizmente a rede de abastecimento de carros elétricos é escassa, sendo assim os fabricantes optam por modelos híbridos. 

O primeiro modelo 100% elétrico a chegar ao Brasil foi o i3, modelo da BMW. 

Sua potência é alta e a bateria chega a aguentar 320 Km. Como todo carro elétrico é super silencioso, mas também os preços fazem barulho por si só. Entretanto, o modelo da montadora alemã não é o que chega ao Brasil a preços altos, isso é um dos desafios do mercado nacional quanto aos carros elétricos. 

Qual o maior mercado de carros elétricos?

Apesar de citarmos a Tesla como maior referência em carros elétricos no cenário mundial, engana-se quem coloca os Estados Unidos como o maior mercado de carros elétricos. 

Ao fazer uma pequena reflexão já podemos entender quem está mandando nesse segmento, pelo menos em questão a quantidade e consumo. Um país com 2 bilhões de pessoas que vive um grave problema de poluição e possui grande parte da fabricação de peças desse tipo de carro. 

Como a China poderia não ter o maior mercado de carros elétricos? 

Em 2017 foram vendidos 1.2 milhões de carros elétricos em todo o mundo. Desse total, 600 mil foram para o mercado Chinês, ou seja 50%. Sendo 100 mil em apenas 1 mês.

Modelos de carros elétricos da Xpeng e NIO (Imagem: Divulgação)

O governo chinês determinou que até 2025, 25% dos carros em circulação no país devem ser elétricos ou movidos a combustíveis alternativos aos utilizados hoje. Como citamos anteriormente, isso ocorre devido a grande poluição existente no país que produz boa parte de todas as mercadorias do mundo. 

É possível tirar esse poder chines sobre os carros elétricos? Bom o trabalho seria enorme, 6 das 10 maiores fábricas de bateria de íon lítio falam mandarim. 

Andamos a passos de bebês

Termo famoso na cultura inglesa “baby steps” é uma maneira de dizer que estamos andando devagar. Porém, antes devagar do que não sair do lugar, certo?!

Não podemos ser comparados a China, mas o trabalho vem sendo feito. 

Ao falarmos do triciclo elétrico, estávamos falando da Gaia, startup brasileira.

Destacando-se no cenário também temos a eION, vinda diretamente do Paraná a empresa desenvolveu por 2 anos o Buggypower. Sua finalidade será recreativa, voltada a passeios turísticos.

Sendo totalmente elétrico, a fabricação da bateria ocorre na China e a montagem no Brasil. 

O modelo luxo (R$239.000,00) tem uma autonomia de 500 Km, com seu motor elétrico de 66 Kw.

De fato caminhamos a passos pequenos quando o assunto são carros elétricos. Empresas lá fora têm faturado bilhões de dólares no segmento. Porém, veículos movidos a biocombustíveis são uma tendência mundial. 

O mercado brasileiro tem um diferencial incrível, uma vantagem que pode ser aplicada em inúmeros segmentos dentro do mercado. Nós temos matéria prima, aqui, na nossa terra tudo nasce, tudo cresce e dá fruto. 

O que nos falta é o incentivo, vindo do Governo, pois até mesmo a mão de obra qualificada nós temos, mas sem incentivo tudo ficará muito mais difícil de acontecer.

Flávio Carneiro

Engenheiro de Computação apaixonado por Tecnologia e Rapadura desde criança, uniu os dois e criou o Rapadura Tech para fomentar o ecossistema de empreendedorismo e tecnologia. Atualmente lidera um time de desenvolvimento e marketing no Insight Lab. É usuário ativo do Telegram e entusiasta de Inovações e Marketing Digital.

Posts relacionados