Estas métricas simples dirão se sua startup está pronta para escalar

 Estas métricas simples dirão se sua startup está pronta para escalar

Ter a ideia, estudar o mercado, montar estratégia, criar o negócio. Depois é lançar a startup e persistir com muito trabalho. Achou que parava por aí? Nada disso. 

Todo empreendedor sonha com o crescimento de seu negócio. No caso das startups, isso pode acontecer em um curto período, mas é preciso saber o momento certo para escalar. Por isso, antes de aumentar suas vendas e investir pesado no marketing, você deve verificar as métricas para ter certeza de que está pronto.

Elencamos três métricas mais simples (mas que são precisas) para avaliar a escalabilidade da sua startup. E o melhor, é possível fazer as contas em um guardanapo no restaurante. 

Anota aí:

  • Taxa de rotatividade bruta;
  • Número mágico;
  • Margem bruta. 

Com esses dados, você pode medir a saúde e a lucratividade do seu negócio. 

Mas como calcular essas métricas?

Taxa de rotatividade bruta 

A taxa de rotatividade bruta (em inglês Gross churn rate – GCR) mede a porcentagem da receita recorrente perdida de clientes que não renovaram, ela está bastante relacionada ao Product-Market-Fit (PMF). Com o GCR, é possível refletir sobre algumas perguntas:

  • Seus clientes estão ficando com você?
  • O que está levando a uma perda recorrente de clientes?
  • Você encontrou o PMF?

Como calcular o GCR

GCR = Receita recorrente mensal perdida / receita recorrente mensal (em inglês Monthly Recurring Revenue – MRR) total.

Exemplo: No início de março, a empresa arrecadou R$ 60.000 em MRR. Até o final do mês, R$ 15.000 em contratos não foram renovados.

GCR = R$ 15.000 / R$ 60.000 = 0,25 ou 25% GCR.

Número mágico

O número mágico é uma fórmula amplamente usada para medir a eficiência de vendas. De acordo com o site The SaaS CFO, ele mede a produção de um ano de crescimento de receita para cada valor gasto em vendas e marketing. 

Para encontrar essa métrica, segundo SmartKarrot, você precisa das (os):

  • Receitas recorrentes do último trimestre (A);
  • Receitas recorrentes do trimestre anterior ao último (B);
  • Custos de vendas e marketing do trimestre anterior ao último (C).

Depois de ter os números, você pode usar a fórmula do número mágico SaaS abaixo para obter esta métrica:

Número mágico SaaS = [(A – B) * 4] / C

Margem bruta

A Margem bruta (em inglês Gross Margin) é um indicador de rentabilidade, que mede a lucratividade do que muitos chamam como “chão de fábrica” de uma companhia. 

O cálculo da Margem Bruta é muito tranquilo e precisa de duas variáveis. É a divisão entre o Lucro Bruto pela Receita da empresa. A equação fica assim:

Margem Bruta = (Lucro Bruto / Receita) x 100

O resultado é expresso em porcentagem. Além disso, por fim de esclarecimento, o Lucro Bruto nada mais é que a Receita menos o custo dos bens vendidos. E a Receita é a quantidade de dinheiro trazido para empresa ao realizar suas vendas de produtos ou serviços. 

E aí?

Com  esses dados, você pode medir a saúde e a lucratividade do seu negócio. 

Ao combiná-los em uma equação simples, você pode obter o seu índice Lifetime Value (LTV) e o Custo de Aquisição de Clientes (CAC). Essa é uma medida da perspectiva financeira de longo prazo do seu negócio. 

Se o LTV dividido pelo CAC for superior a 3, você está pronto para escalar. E se der inferior? Você pode correr o risco de cair de um penhasco ao tentar escalar.

Por isso, é sempre bom parar, refletir e calcular. Um bom gestor está a par de todos os números da empresa. E é isso que vai te fazer ter base para poder escalar de forma sustentável.

Hayanne Narlla

Jornalista cearense. Amante do sol e do mar, cultiva o hábito de escrever sobre a vida nos detalhes mais rotineiros. Movida por novos desafios e curiosa desde a infância, gosta de aprender sobre inovações e empreendedorismo. Nas horas livres, reflete e teoriza sobre o universo da música e do cinema. Acredita que é preciso ser útil e deixar rasto.