in , , , ,

Utilização de Inteligência Artificial para o combate à criminalidade no Ceará é destaque em evento internacional em Brasília

O trabalho desenvolvido pelas Forças de Segurança do Ceará no combate à criminalidade com base no uso de inteligência artificial e da ciência de dados foi destaque no evento internacional Forum 55 – Business Edition, sediado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília-DF. O Sistema Policial Indicativo de Abordagem (Spia) foi apresentado pelo vice-presidente da Associação Nacional de Delegados da Polícia Federal, Luciano Soares Leiro, no painel “Inteligência Artificial no Brasil: implantação e resultados”, nessa quarta-feira (24), na abertura do encontro.

Para o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, André Costa, “o resultado alcançado pelo Estado na área de segurança é fruto do empenho, sacrifício e doação de todos aqueles que acreditaram no projeto e que trabalham diariamente para melhorá-lo”. Ele cita que a escolha pela inteligência artificial como estratégia para combater o crime no Estado tem resultado na queda consecutiva dos índices criminais mês a mês. “Ficamos muito felizes de sermos reconhecidos pelo nosso trabalho. O que projetamos aqui agora já é realidade. Nossa intenção é expandir o conhecimento produzido no Ceará para outros estados da Federação”, revela.

“Os resultados são fruto de eficientes estratégias traçadas pela Secretaria, forte liderança perante a tropa, trabalho integrado com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), Ministério Público, Poder Judiciário, universidades e outros órgãos, investimentos maciços em ciência e tecnologia aplicadas à segurança pública. E principalmente o empenho, sacrifício e doação de nossos policiais e demais profissionais de segurança pública nas atividades de investigação criminal e de policiamento ostensivo”, destaca o titular da pasta.

Em palestra direcionada ao público de empreendedores e CEOs de empresas nacionais e internacionais, o delegado Luciano Soares Leiro detalhou como funciona a ferramenta criada no Ceará, uma iniciativa da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Universidade Federal do Ceará (UFC).

“O Estado do Ceará tem uma rede integrada de informações que permite não só a localização de carros furtados ou roubados, mas através da inteligência artificial, de padrões pré-estabelecidos e informados para o sistema, determinada a situação indicativa de um assalto a carros com cargas, perseguição e uma série de outros crimes que podem ser previamente informados ao sistema e que farão com que as forças policiais sejam muito mais rápidas e eficientes. Somente no primeiro semestre do ano, houve uma redução de 48% no número de veículos roubados no Ceará”, frisou Luciano.

O palestrante ressaltou para os participantes que as soluções e estratégias voltadas para o combate à criminalidade no Ceará têm efeito não só na segurança pública, mas em outras áreas do Estado, como a competitividade de mercado com outros centros econômicos e a geração de empregos. “Essa é uma ação que nós queremos e que é possível (fazer), e não é tão cara como se imagina, porque, na verdade, esses dados fazem com que haja uma economia muito grande para o Estado. Quanto menos roubo a cargas eu tenho, mais esse setor vai crescer, mais impostos ele vai gerar, mais empregos ele trará. Então quando temos uma segurança pública funcionando bem o Estado funciona melhor”, destacou.

Big Data

Atualmente, o Ceará é exemplo para os demais estados brasileiros quando se trata do uso inteligente da tecnologia aplicada à segurança pública. Outra ferramenta em funcionamento no Estado é o Big Data “Odin” da Segurança Pública, que está em desenvolvimento por meio de parceria existente entre a SSPDS e Universidade Federal do Ceará (UFC).

A solução tecnológica é alimentada por cerca de 50 sistemas dos órgãos de segurança pública do Estado e de instituições parceiras, que foram remodelados para fornecer as informações, em tempo real e facilitar o processo de investigação, inteligência e tomada de decisão. O sistema é capaz de analisar cerca de 3.000 tipos de dados diferentes, que ficarão à disposição dos gestores através de um painel analítico, que tem o nome de Cerebrum. O “Odin” reúne dados a serem utilizados não apenas na repressão policial, mas também na proteção social realizadas por áreas como educação, saúde, esporte e cultura.

Geração de empregos

No primeiro trimestre de 2019, a Taxa de Desocupação no Ceará no período caiu 10,54%, passando de 522 mil desempregados em 2018 para 467 mil neste ano. Já o número de novos empregados subiu 3,69%, passando de 2.225 no primeiro trimestre do ano passado para 2.307 em 2019. Os dados são do Termômetro do Mercado de Trabalho – 3º Trimestre de 2019/ Número 07 – publicado pela Diretoria de Estudos Econômicos (Diec) do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), em maio deste ano.

Evento

O Forum55 reúne palestrantes nacionais e internacionais de renome que vão abordar estratégias e soluções sobre o futuro dos negócios, inovações, tendências e cases de sucesso do Brasil e no mundo, além de abordar temas como inteligência de investimentos, segurança, moedas digitais, startups, marketing digital, smartcities (cidades inteligentes) e soluções para os negócios. O encontro acontece entre os dias 24 a 27 de julho de 2019, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília-DF.

Fonte: SSPDS/CE