in , , , ,

Por que você deveria ter um Sócio de tecnologia na sua startup?

O principal motivo de uma empresa emergente começar à frente de uma PME (Pequena ou média empresa), por exemplo, está diretamente relacionado à tecnologia. O modelo de negócio de uma startup é, disruptivo, escalável, repetível e tecnológico, independente da área de atuação na qual se encontra.  

A questão maior fica para segmentos que não estão diretamente ligados ao modelo de negócio de uma startup. Como ser disruptivo, escalável, repetível e tecnologia atuando na cozinha, por exemplo?

A resposta está nesse artigo. 

Sócios de uma startup

Antes de tudo é preciso entender a importância dos sócios de uma startup.

Sabe aquela pessoa que apoiou sua ideia desde o início? Seja um amigo, um familiar, companheiro, pois bem, nós não temos dúvidas de que essa pessoa será um sócio incrível, e estará ao seu lado para o que der e vier. 

(Imagem: Cytonn Photography/Unsplash)

Porém, no mundo dos negócios é preciso ter uma visão profissional, tecnológica e futurista para o negócio fluir da melhor maneira possível. 

De uma maneira condensada podemos sinalizar que, ao trazer um sócio com conhecimento técnico em tecnologia para sua startup o crescimento será exponencial. Porém, é preciso escolher a pessoa certa. Da mesma forma que em sua vida amorosa você buscou pela pessoa que se encaixava aos seus planos, um sócio precisa estar pronto para agregar ao seu  negócio. 

Lidar com tecnologia requer uma habilidade que não pertence a qualquer um, sua principal função será a de transformar sua ideia em algo inovador para o mercado, algo que saia dos padrões. 

Vide exemplo a maior fintech brasileira, o Nubank. Como seria possível chegar ao valor de mercado de US $10 bilhões sem o investimento necessário em tecnologia?

Se você está convencido de que precisa ter um CTO (Chief Technology Officer – Diretor de Tecnologia) na sua empresa emergente, deve estar se perguntando, como eu consigo alguém de confiança? Deixamos aqui algumas dicas.

Como ter um CTO para sua startup?

Aposte nos bons contatos

De fato, se você não inicia os trabalhos com alguém responsável pela parte tecnológica, o trabalho será maior, mas não é nada impossível. Ao estar no mercado vamos criando a famosa rede de relacionamentos, mais conhecido pelo termo em inglês, networking.

Sendo assim vamos conhecendo novas pessoas, algumas ainda mais capazes do que nós mesmo para auxiliar em determinadas partes do novo negócio. 

Por isso, aposte na sua rede de contatos, expanda ela cada vez mais.

Entretanto, queremos deixar uma dica valiosa para todos que estão lendo esse artigo. Networking demanda tempo, demanda criação de laços e isso é um trabalho a longo prazo. Ir atrás de alguém por simples necessidade não trará os benefícios de uma boa e velha parceria. 

Portanto, trabalhe sua rede de contatos com o passar do tempo e das experiências. Faça uma tabela de todos os conhecimentos que possui, onde foram feitos esses contatos (palestras, escola, cursos, antigos trabalhos, etc) e identifique a área de atuação de cada um. 

Lembre-se sempre, networking é uma troca.

Faça uma boa oferta

Seja alguém conhecido ou um profissional da área, a verdade é, ninguém entra no mundo dos negócios para perder dinheiro. Sendo assim, faça uma boa oferta para seu novo (a) CTO, venda a ideia, faça ele (a) abraçar a causa, até porque, do piso ao teto todos precisam estar satisfeitos, só assim a estrutura se mantém firme. 

De uma maneira geral o CTO tem parte da empresa, isso faz com que ele tenha maior liberdade em momentos chave, como implementação de novas tecnologias, decisões de novos negócios, etc.

Visão é fundamental

Aqui temos apenas um complemento do item anterior. 

A visão, a ideia, a paixão pelo negócio, tudo isso precisa ser transmitido aos colaboradores de uma startup. A estrutura começa da base, sem ela toda a ideia irá ao chão. Por isso, transmita sua visão ao novo (a) CTO,

Considere a terceirização

Aqui temos um último caso, até porque um CTO terá um foco exclusivo no seu negócio, diferentemente de uma empresa que prestará serviços de tecnologia.

Mas não podemos fechar as portas para nada e precisamos ter o leque de possibilidades sempre aberto, afinal o mundo dos negócios é feito disso, oportunidades. 

Por isso, em último caso, cogite uma empresa especializada em tecnologia para desenvolver sua ideia, a gama de profissionais qualificados será enorme e com isso alguns projetos poderão ficar prontos ainda mais rápido. Entretanto o core tecnológico estará fora da sua startup, fazendo com que a inspeção de andamentos dos projetos e até mesmo a sua participação fique limitada. 

Vale a pena fazer alguns orçamentos, mas tudo depende das ideias, do tempo de execução e principalmente do quanto você deseja e precisa estar presente. 

Afinal, por que ter um sócio de tecnologia na sua startup?

Tecnologia é futuro, uma frase que pode responder a pergunta do título de forma rápida e simples. Ter um sócio de T.I (Tecnologia da Informação) significa trazer inovação tecnológica para seu negócio.

(Imagem: Hello I’m Nik 🎞/Unsplash)

Tecnologia define uma startup para o mercado empresarial e, apesar da inovação não estar diretamente ligada a área de T.I, ela potencializa sua imagem para os investidores. 

Por isso, tenha pessoas que estejam na mesma “página” que você, com a mesma vontade com garra para fazer acontecer,  que sejam técnicos e profissionais, o resto será consequência de muito trabalho, dedicação e tempo.

Rapaduratech

Escrito por Rapaduratech