Como Aplicar uma Estratégia de M&A para o Crescimento da sua Startup

 Como Aplicar uma Estratégia de M&A para o Crescimento da sua Startup

Pergunta do dia: O que um banco criado por Sílvio Santos e uma plataforma digital de conteúdo e originação de vendas para e-commerce tem em comum?

Talvez você não tenha visto uma ligação direta entre as duas empresas, mas os acionistas de Banco Pan e Mosaico viram, ao ponto de decidirem combinar os dois negócios em um só.

Numa transação avaliada em mais de R$ 1,6 bilhão, as duas companhias decidiram unir suas forças. Para o Banco Pan, a fusão acelera o plano da instituição financeira de criar um marketplace dentro do app, ganhando uma empresa que já fez R$ 4,2 bilhões em GMV (Gross Merchandise Volume, que significa volume bruto de mercadorias transacionadas na plataforma) nos últimos doze meses; e para os acionistas da Mosaico, representa uma oportunidade de fazer parte de um dos maiores bancos digitais do país e ver seu equity multiplicar ao longo dos anos.

Quando uma fusão irá funcionar para o crescimento do seu negócio?

Como demonstra o exemplo do Banco Pan, uma estratégia de M&A bem planejada pode ser uma forma altamente eficaz de gerar crescimento nos negócios.

Não se pode esperar que a maioria das empresas sejam líderes e inovadores em todos os departamentos — dentro de um banco digital, quem teria a experiência necessária para liderar a criação de um marketplace? — , então faz sentido adquirir recursos-chave por meio de aquisições, especialmente em uma época em que a tecnologia está mudando tão rapidamente e se tornou fundamental para todos os segmentos empresariais.

Além disso, ao adquirir uma empresa, o comprador geralmente obtém acesso a clientes e contratos pré-existentes, capital humano, fluxos de trabalho, produtos, ativos físicos e, o mais importante, a tecnologia.

Finalmente, um processo de fusão trabalha para o crescimento dos negócios quando as empresas estão em sintonia. Em outras palavras, quando possuem sinergia.

No fim do dia, é tudo sobre sinergia

Sinergias são de extrema importância na utilização de fusões e, especificamente, aquisições, para gerar crescimento. Mas o que são?

Antes de mais nada, devemos pensar em sinergias como os pontos fundamentais das companhias que, quando somadas, geram valor para além das questões econômicas comuns (o famoso “1 + 1 > 2”).

E quando falamos em fusões no setor de tecnologia, as sinergias se demonstram como sendo imprescindíveis para o sucesso da transação, mesmo podendo não ser muito identificável à primeira vista.

De antemão, voltemos ao caso da aquisição da Mosaico pelo Banco Pan.

Uma das estratégias da Mosaico era crescer o cashback dentro da plataforma e, depois, implementar o importante pilar de serviços financeiros. Vendo dessa maneira, uma aquisição por um banco que conta com uma carteira de crédito de R$ 32,4 bilhões (a maior entre os bancos digitais) e uma base de clientes de mais de 12,4 milhões, começa a fazer bastante sentido.

Entretanto, para além de questões óbvias, a aquisição da Mosaico aumenta o engajamento e a retenção de quem já é de casa, e facilita a aquisição de novos clientes para os dois lados, tudo isso, por conta do aumento da robustez que o ecossistema conjunto vai proporcionar.

Vendas cruzadas de produtos, acesso a carteira de cliente, aumento do pool de produtos e serviços ofertados, aquisição de equipe, consolidação do back office; todos são pontos sinérgicos que uma startup deve pensar quando abordar a estratégia de M&A.

Dessa forma, para além de questões como receita, custos, etc, o que os empreendedores realmente deveriam pensar é: como essa fusão/aquisição irá gerar valor estratégico para o meu negócio?

Como desenvolver uma estratégia de crescimento inorgânico

Sempre que você pensar em gerar valor para sua startup através de crescimento inorgânico (M&A) você deve levar em consideração diversos pontos fundamentais para uma estratégia de sucesso.

Aqui está um pequeno mapa mental para fundamentar seu pensamento em pontos-chave:

  1. Analise e avalie totalmente as necessidades e objetivos da sua startup.
  2. Quando pensar em fusões e aquisições, você precisará realizar uma avaliação abrangente do mercado atual e do mundo dos negócios. Significa considerar a economia, os clientes, os concorrentes, bem como seu negócio atual e suas operações. Certifique-se de questionar cada aspecto de sua avaliação para ter certeza de que suas informações são precisas e não idealizadas.
  3. Considere o porquê de uma empresa combinada geraria um sucesso maior com essa aquisição/fusão — e seja específico aqui ao responder a esta pergunta.
  4. Identifique claramente as sinergias que você está procurando capturar. Esse M&A é a única maneira de capturá-los?
  5. Você tem uma equipe e ferramentas de diligência prontas para funcionar? Seria o caso de engajar um assessor financeiro ou jurídico?
  6. Como você planeja integrar a nova empresa? Como você manterá os funcionários-chave e founders? Como você irá modelar a cultura da outra firma na sua e quais práticas de gerenciamento de mudança você colocará em prática?
  7. Examine como você irá alinhar suas práticas de M&A com sua estratégia de crescimento.

Antes de mais nada, sempre lembre: cada empresa e cada negócio são diferentes, você precisará adaptar as diretrizes e conselhos à situação individual da sua empresa.

Conclusão

Acima de tudo, fusões e aquisições são estratégias de crescimento que podem fazer a diferença na vida da sua empresa — seja ela uma startup ou uma empresa já consolidada.

Porém, como toda estratégia, devem ser cautelosamente analisadas e conter sinergias com o seu plano de negócio atual. No fim do dia, nunca se deve fazer um M&A “apenas por fazer”, isto será um prejuízo e uma dor de cabeça para você — e uma que dificilmente irá se resolver rápido.

Logo, enxergar e utilizar o M&A como uma ferramenta de crescimento, com seus próprios riscos e recompensas, irá amadurecer sua companhia na sua longa jornada e garantir que ela alcance seus objetivos esperados.

Rapadura News

Cadastre-se e receba, todas às sextas, um resumo do que foi destaque na semana sobre Tecnologia, Empreendedorismo e Negócios.

Gregory de Albuquerque

Analista de M&A na JBR Partners Capital e bacharelando em direito pela FDR/UFPE. Aficionado pelo mercado financeiro e principalmente mundo tech é entusiasta do ecossistema no Nordeste. Apaixonado por esportes e bons filmes (to the moon 🚀🚀)

Posts relacionados

Newsletter

Rapadura Tech

Cadastre-se e receba, todas às sextas, um resumo do que foi destaque na semana sobre Tecnologia, Empreendedorismo e Negócios.