O que é marketing de experiência e de que forma aplicar na sua startup?

 O que é marketing de experiência e de que forma aplicar na sua startup?

(Imagem: Thiago Pontes)

O marketing de experiência tem como objetivo principal levar a melhor vivência do cliente durante toda a sua jornada de compra. Em outras palavras, ofertar boas emoções e sensações com o produto ou serviço.

Primeiro, o que é marketing de experiência?

A principal preocupação de uma empresa ao promover uma ação com essa estratégia de marketing, seja ela de pequeno, médio, ou grande porte, é, sobretudo, não apenas conquistar, mas também fidelizar o cliente por meio de uma vivência.

Por isso esse conceito é tão importante, visto que ele foca de forma direta na experiência do cliente. Assim, todas as estratégias dentro de uma startup vão levar em conta a satisfação do consumidor.

Ter um produto inovador e de qualidade já não é o suficiente para atrair a atenção de possíveis clientes. Por isso, até mesmo as startups têm que se preocupar com esse tipo de marketing se quiser alcançar o sucesso no mercado atual

Entenda como isso funciona

Nos dias de hoje há diversas formas de colocar em prática o marketing de experiência. Acima de tudo, vale lembrar, que não é preciso gastar grandes fortunas para fazer isso acontecer. Então, conheça alguns exemplos simples:

  • Despertar um ou mais dos cinco sentidos;
  • Oferecer brindes e sorteios;
  • Cupons de desconto;
  • Programas de fidelidade;
  • Degustação/Uso do produto de forma gratuita.

Muita atenção

Ao dar a chance para alguém testar um produto ou serviço, ainda que apenas por alguns dias, pode aumentar não só as chances de converter, como também de fazer com que ele se torne fiel à marca.

Como aplicar o marketing de experiência na sua startup?

Promover um produto ou serviço desta forma, tem como seus pilares pelo menos três elementos vitais: a vontade, a verdade e o valor.

Vale frisar que da mesma forma que é preciso entender os vários tipos de vivências que uma empresa pode levar aos seus clientes por meio de uma ação de marketing de experiência. Portanto, saiba quais são essas categorias:

  • Sentidos;
  • Sentimento;
  • Pensamento;
  • Ação;
  • Identificação.

Ao saber sobre cada uma delas, fica mais fácil não só planejar as ações de forma eficiente, como também colocar estas estratégias em prática. Nos próximos tópicos você vai ver como aplicar esse conceito de forma prática na sua startup.

1- Um bom atendimento faz toda diferença

Com clientes cada vez mais exigentes, a qualidade do produto ou serviço já não é mais o suficiente para conseguir fidelizar o consumidor.

 

Neste contexto, mais do que nunca, a relação com o cliente também faz parte da vivência ao longo do processo de compra. Desse modo, é preciso treinar quem está em contato direto com eles com o intuito de levar entre outras coisas:

  • Clareza;
  • Valor ao cliente;
  • Ambiente confortável;
  • Não deixar o cliente esperando;
  • Atendimento humanizado;

A startup precisa usar das inovações que já possui para levar a melhor experiência para o cliente. Além disso, é sua função sempre procurar novas oportunidades nesse sentido.

Foto: O marketing de experiência deve ser parte das estratégias pelo seu impacto.

2- Gere identificação com a sua empresa

Deixar claro os valores que a startup traz é uma das melhores formas de fazer com que as pessoas se vejam na marca.

Nos dias de hoje, há cada vez mais procura por parte dos clientes por empresas que se preocupam com as causas sociais. Sobretudo, aquelas que compartilham dos mesmos padrões e morais que eles.

Seja transparente

É inviável criar uma ação de marketing de experiência convincente sem existir verdade. Porque ser sincero é uma das coisas mais valiosas. Isso não serve apenas para despertar atenção, como também para criar conexões emocionais com os futuros clientes.

3- Estímulos sensoriais fazem parte do marketing de experiência

Os cinco sentidos do ser humano são mais do que o suficiente para oferecer vivências únicas. Neste caso, as startups também devem usar este recurso, por meio do marketing sensorial.

Caso o produto ou serviço seja um app, por exemplo, não é possível despertar o olfato. No entanto, um visual fácil, interativo e que chame atenção, com certeza pode ativar o sentido da visão de forma positiva.

Use isso de maneira inteligente

Interfaces digitais, como por exemplo as realidades virtual e aumentada, podem levar experiências únicas ao cliente. Afinal de contas, isso traz quase uma vivência física do produto ou serviço. O importante é adaptar essa estratégia a sua empresa.

4- O feedback dos clientes é essencial

Ouvir o cliente, antes de mais nada, é o que vai fazer com que a startup entenda o que de fato ele considera uma boa experiência.

Para coletar dados que podem se tornar um material valioso, é preciso elaborar pesquisas de satisfação eficientes. Além disso, observar o que as pessoas falam da marca em redes sociais também pode ajudar a entender o que eles buscam.

Aprenda a ouvir

Escutar tanto os que já são clientes quanto aqueles em potencial, é o melhor processo para entender quais são suas dores ou desejos. Com isso, fica mais fácil pensar em como oferecer a solução que mais se adapte a eles.

5- A criatividade também é muito importante

Ao causar uma surpresa positiva para o cliente, as chances de que esta experiência fique gravada em sua memória com certeza serão maiores.

No caso de uma startup, que já têm o DNA criativo e inovador, o que precisa é apenas levar isso para estas estratégias de marketing.

Como colocar em prática?

Para startups, há diversos meios de pensar fora da caixa e trazer ideias criativas com o intuito de levar a melhor vivência para os clientes. Em síntese, confira como pode ocorrer por meio de alguns exemplos práticos:

  • Criar uma identidade visual que chame atenção;
  • Vídeos que tem potencial para viralizar nas redes sociais;
  • Campanhas de e-mail marketing interativas;
  • Adotar ferramentas que promovam/melhorem a experiência com o cliente.

Estas são ações que podem ser implementadas pelos membros da equipe e, à primeira vista, sem precisar de grandes investimentos financeiros.

O marketing de experiência pode revolucionar sua startup

Sem dúvidas o marketing de experiência já pode mudar a trajetória de uma startup a partir de seu pitch de vendas. É vital levar em conta que clientes e investidores buscam se identificar com uma marca.

Ao levar o produto ou serviço para o cliente, é preciso levar a inovação também para as estratégias de marketing, para que as pessoas fiquem com uma imagem positiva sobre a empresa em suas mentes.

Público satisfeito

Quando o consumidor tem uma experiência única, há chances não só de ele se tornar fiel, mas também se tornarem promotores da startup e de seu produto ou serviço. Com isso vem não só o crescimento, mas a consolidação no mercado.

Diego Dias

Diego Dias é escritor há 22 anos e especialista em SEO há 7 anos, possui mais de 10 mil criações no mundo da redação online e é um apaixonado por produzir conteúdos que levam conhecimento ao público.

Posts relacionados

Newsletter

Rapadura Tech

Cadastre-se e receba, todas às sextas, um resumo do que foi destaque na semana sobre Tecnologia, Empreendedorismo e Negócios.